Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva assinala o Dia Internacional do Livro Infantil
Infantil

Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva assinala o Dia Internacional do Livro Infantil

 A Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva associa-se a esta iniciativa e dá destaque, durante os próximos dias, aos livros infantis. Os leitores mais novos terão à disposição obras referenciadas pelo Plano Nacional de Leitura, com o objetivo de fomentar o prazer da leitura. Ao requisitar um livro, o leitor receberá um marcador alusivo a esta data. 

Depois de ler o livro, adere ao desafio da Biblioteca "Bom Livro! Para ti também!”  
Só precisam de seguir os seguintes passos:  
1.º Escolhe um livro marcante na tua vida; 
2.º Acede ao formulário existente no site da Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva, preenche os campos existentes, incluindo um pequeno texto para convenceres alguém a ler o livro sugerido por ti;  
3.º Se pretenderes, anexa uma fotografia tua com o livro escolhido em frente ao teu rosto.  

Entretanto, nós tratamos da divulgação! 

Esta data é celebrada por iniciativa do Conselho Internacional sobre Literatura para os Jovens (IBBY), que em Portugal é representado pela Associação Portuguesa para a Promoção do Livro Infantil e Juvenil (APPLIJ). 

O IBBY criou o Dia Internacional do Livro Infantil em 1967, para homenagear o escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, (autor de algumas das histórias para crianças mais lidas em todo o mundo), cujo aniversário do nascimento é assinalado a 2 de abril. 

O IBBY internacional convida anualmente um país a dar o mote e a escrever um texto alusivo à literatura para a infância. Este ano da responsabilidade dos Estados Unidos, o texto é da autoria da escritora cubano-americana Margarita Engle. 

A música das palavras 
Quando lemos, crescem-nos asas na mente 
Quando escrevemos, cantam os dedos. 
Palavras são batuques e flautas na página 
altos trinados, elefantes bramindo, 
rios que correm, águas caindo, 
pirueta de borboleta 
longe no céu! 
As palavras convidam à dança – ritmos, rimas, batidas 
das asas, do coração, dos cascos no chão, contos velhos e recentes, 
fantasias e verdades. 
Quer estejas quentinho em casa 
ou a atravessar o mundo para uma terra diferente 
e uma língua estranha, as histórias e poemas 
pertencem-te. 
Quando partilhamos palavras, a nossa voz 
torna-se a música do futuro, 
alegria, amizade e paz, 
a melodia 
da esperança. 
 
Margarita Engle 
(Tradução de Ana Castro)