Os Cadernos de Espinho estão de regresso
Cultura

Os Cadernos de Espinho estão de regresso

Foi apresentado na Biblioteca Municipal, o 10º volume, intitulado 'Vamos às Compras' que se foca na história do comércio espinhense
A Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva, acolheu no passado sábado (23 abr.), o lançamento do 10.º volume dos Cadernos de Espinho, numa sessão que contou com a presença de Miguel Reis e Álvaro Monteiro, presidente e vice-presidente da Câmara Municipal de Espinho, respetivamente.

O novo volume dos Cadernos de Espinho, intitulado "Vamos às compras", proporciona ao leitor uma viagem pela história do comércio espinhense que começa em pleno século XIX, após a conquista da sua autonomia da Vila da Feira.

Os Cadernos de Espinho, que já contam com 10 volumes, são produzidos por Mário Augusto, Armando Bouçon, Pedro Pinheiro e Luís Costa. O prefácio deste volume - 'Vamos às Compras' - é assinado por Carlos Lêdo da Fonseca, personalidade de referência do comércio local, e lembra a importância da Feira Semanal para a cidade, destacando que "o melhor dia de negócio sempre foi a segunda-feira, em que, para dar resposta à demanda, o horário de abertura (das lojas) era alargado até às 20 horas, satisfazendo uma clientela que procurava e encontrava uma oferta vasta e de qualidade". Os Cadernos de Espinho tiveram uma prolongada pausa desde o lançamento do 9.º volume, condicionado principalmente pela conjuntura pandémica. Os autores esperam "agora poder manter a proposta de lançar um caderno a cada três meses", honrando o compromisso previamente assumido com os espinhenses.